Denise

Regeneração da Mata Atlântica

Fonte: midia.brasilviagem.com

A Mata Atlântica vem sendo devastada desde o descobrimento do Brasil, há mais de 500 anos. Infelizmente, 92% da floresta já sumiu; porém, parece que, enfim, a tão devastada Mata está conseguindo se regenerar.  

Caso você não saiba, a Mata Atlântica é um hotspot. Isso significa que é um local com espécies que só existem lá e que está muito ameaçada, com menos de 25% da cobertura original inteira. Ou seja, é uma área com prioridade de preservação, já que o planeta pode perder um monte de biodiversidade com sua destruição. Atualmente existem 25 hotspots no mundo, e de todos eles, a Mata Atlântica parece ser a primeira a dar sinais de reação. E que sinais são esses? 

Primeiro, parece que a devastação diminuiu. Fotos aéreas e de satélite mostram que o ritmo da derrubada caiu para um nível aceitável. Segundo, parece que a sociedade civil se organizou e está prestando mais atenção à Floresta. Hoje existem aproximadamente 170 ONGs atuando na região, com destaque para a SOS Mata Atlântica e a Associação Mico-Leão-Dourado. Além disso, as novas políticas públicas têm sido acertadas. Um exemplo importante e inteligente é o projeto federal de criar corredores ecológicos: regiões reflorestadas ligando um pedaço a outro da Mata. Esses corredores permitem a passagem de animais e evitam que eles fiquem ilhados entre os locais devastados, condenados a cruzar apenas com parentes próximos e a gerar descendentes geneticamente frágeis. O reflorestamento dos corredores pode servir de exemplo para que outras regiões degradadas sejam recuperadas.

Uma das lições brasileiras é a idéia de envolver a população local nos projetos. Muitas ONGs em outros países botam dinheiro nos projetos ambientais e acabam atraindo gente para o local. O resultado disso é o aumento da migração e, conseqüentemente, a pressão ambiental. Ou seja, os projetos ambientais, no final, acabam promovendo a derrubada de florestas.

Só como curiosidade, vou listar os 25 hotspots (você pode ver um mapa clicando aqui): Mata Atlântica, Sundaland (Indonésia), Mediterrâneo, Madagáscar e Ilhas do Índico, Indo-Birmânia, Caribe, Andes Tropicais, Filipinas, Província Florística do Cabo (África do Sul), Mesoamérica, Cerrado Brasileiro, Sudoeste da Austrália, Montanhas do Centro-Sul da China, Polinésia e Micronésia, Nova Caledônia, Chocó-Darién e Equador Ocidental, Florestas da Guiné e África Ocidental, Ghats Ocidentais (Índia) e Sri Lanka, Província Florística da Califórnia, Karoo (África do Sul), Nova Zelândia, Chile Central, Cáucaso, Wallacea (Indonésia), Montanhas do Arco Oriental e Florestas Costeiras (Tanzânia).

2 Responses to “Regeneração da Mata Atlântica”

  1. Gabion 13 Nov 2007 at 7:40 pm

    Olá prof, gostei muito do seu site!! :) )))

    bjs

  2. Luison 13 Nov 2007 at 7:41 pm

    Oi,

    Muito bonito o seu blog! Adoramos sua aula! Volte sempre!

    Luis

Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply