Denise

Câncer de Mama

 

 

 No Brasil, os casos de morte por câncer de mama ocorrem com mais freqüência em mulheres com 40 - 69 anos, e geralmente a doença é descoberta em estágio avançado. A mamografia é o caminho usual para a identificação precoce do tumor, fundamental para aumentar as chances de sucesso no tratamento. Mas em alguns casos, a imagem do exame não é definitiva, e o médico sugere que a paciente seja submetida a uma biópsia, com a retirada de um pequeno fragmento do tecido mamário para análise anátomopatológica. Porém, apenas uma em cada oito biópsias realizadas confirma as suspeitas de câncer, sendo que as demais têm resultado negativo. Além de serem um transtormo para as pacientes, essas biópsias representam gastos desnecessários para o sistema de saúde.

Pensando nisso, a UMC desenvolveu um novo sistema de processamento de imagens por computador, que melhora a qualidade e a sensibilidade do diagnóstico por meio da mamografia. Com o novo sistema é possível reduzir em 25% o número de biópsias benignas sem diminuir a detecção de casos malignos.

Trackback URI | Comments RSS

Leave a Reply